6 maneiras de tomar decisões difíceis

Por Evinis Talon
Veja os cursos com o prof. Evinis Talon: CLIQUE AQUI

A liderança exige muito mental e emocionalmente. Como líder, você não terá apenas que manter sua equipe motivada. Você também será a pessoa que precisará tomar quase todas as decisões difíceis que surgirem em seu negócio.

Em determinadas situações, você é o único que pode decidir e precisará lidar com as consequências disso. Não é de se admirar que a depressão atinja mais os empreendedores do que o restante da população.
É fato: mais cedo ou mais tarde você será forçado a tomar uma decisão difícil. Isso pode significar demitir um funcionário do qual você goste muito, mudar as estratégias de seu negócio ou acabar com uma parceria de anos. Felizmente, existem algumas maneiras que facilitam a tomada dessas decisões, seja mostrando como encontrar o melhor caminho, seja reduzindo o estresse relacionado àquela escolha. Assim, na próxima vez que você tiver que decidir algo, siga as dicas abaixo:

1. Não se desgaste tanto

O desgaste e o estresse são muito comuns quando você precisa decidir muitas coisas ao mesmo tempo. Mesmo as pequenas escolhas do dia a dia, como escolher o que usar ou o que comer, podem deixar qualquer um estressado e dificultar a tomada de decisões mais difíceis.

Para reduzir o estresse das pequenas decisões, crie uma rotina para o seu dia, com hábitos repetíveis, bem como delegue algumas funções. Permita, por exemplo, que seus assistentes ou colegas decidam coisas que não terão muito impacto no seu negócio.

2. Imagine-se fora daquele contexto

De acordo com o The New York Times, uma das melhores maneiras de tomar decisões difíceis é imaginar-se fora daquela situação. Imagine que aquela não é sua empresa, que ela pertence a um amigo e você está aconselhando-o sobre qual caminho trilhar. Para isso, narre a situação em voz alta, fazendo como se as pessoas envolvidas fossem completamente estranhas. Se um amigo viesse até você nessa situação, o que você recomendaria? Muitas vezes é mais fácil obter a resposta quando somos removidos daquele contexto.

3. Estipule prazos

Evite a procrastinação. Procrastinar a tomada de decisões é um problema que muitos empresários enfrentam. Isso nos remete à Lei de Parkinson: a quantidade de tempo que levamos para fazer uma tarefa aumenta o tempo atribuído a ela.

Se você demorar um mês para tomar uma decisão, aquela tarefa terá levado um mês. Se você demorar apenas um dia, perderá um dia. Obviamente não é preciso apressar grandes decisões, mas você deverá definir prazos para elas. Não procrastine, pois perderá tempo e recursos mentais.

4. Limite suas opções de escolha

O paradoxo da escolha é desconcertante para a psicologia humana. Quanto mais opções você tiver, mais difícil será fazer sua escolha (e menos satisfeito você ficará com ela).

Para mudar isso, você deve limitar o seu número de opções. Por exemplo: reduza sua escolha para apenas dois fornecedores e estabeleça critérios, como: tomar sua decisão baseado apenas no custo ou na qualidade da relação que você tem com ele.

5. Quantifique suas opções

Atribua pontos às suas opções. Como empresário, as decisões quantificáveis são mais fáceis de serem tomadas. Isso pode lhe exigir um pouco mais de esforço no início, mas certamente lhe trará melhores resultados.

Por exemplo, se você estiver indeciso entre a contratação de dois candidatos, classifique-os em diferentes fatores, como experiência, custo/benefício… O candidato que obtiver mais pontos, será o seu vencedor.

6. Pense a longo prazo

Muitas vezes pensamos nas consequências de nossas escolhas apenas a curto prazo, todavia, é importante pensá-las a longo prazo também. Se você tomar uma decisão errada neste momento, como isso afetará sua vida daqui a três anos? E daqui a cinco anos? A maioria das decisões ruins pode ser recuperada em um ou dois anos. Por isso é importante pensar em todas as possibilidades.
Ou seja, procrastinar não é uma boa ideia. A delegação de algumas decisões é possível, mas nem sempre é aconselhável. Se você quiser ser um empreendedor e um líder bem-sucedido, precisará encarar as decisões difíceis, e não evitá-las. Em suma, aprender a tomar decisões de forma efetiva pode lhe custar algum tempo, mas é como qualquer outra habilidade – quanto mais tempo você se dedicar a isso, melhor você será.

Fonte: tradução, com adaptações, do seguinte texto (clique aqui)