5 técnicas para perder o medo de falar em público

Por Evinis Talon
Veja os cursos com o prof. Evinis Talon: CLIQUE AQUI

Fonte: tradução, com adaptações, do seguinte texto (clique aqui)

Recentemente, participei de uma conferência de dois dias em que ouvi muitos oradores diferentes. Alguns deles mais experientes e bem preparados. Outros, no entanto, tropeçaram. Embora o conteúdo fosse valioso, a forma de se expressar apresentava inúmeros defeitos. Muitos, inclusive, não demonstravam confiança naquilo que estavam dizendo.

Um dos palestrantes falava com uma voz monótona e sonolenta. Outro usava um irritante “hum” o tempo todo. É claro que nem todo mundo se sente à vontade ao falar diante de uma plateia.

Aliás, segundo algumas estimativas, 75% de todas as pessoas apresentam ansiedade ou nervosismo quando se trata de falar em público. Outras pesquisas apontam que a maioria das pessoas teme mais falar em público do que a própria morte.

Há uma palavra que define esse medo. É a “glossofobia”. Deriva do grego “glossos”, que significa língua, e “fobia”, que significa medo.

Mas você sabe o que os palestrantes poderiam ter feito para melhorar esse medo de falar em público? Quais lições eu poderia tirar dessa experiência para ajudar outras pessoas?

Aqui vão 5 sugestões para encarar esse desafio:

1. Faça um roteiro

Escreva sua apresentação e treine várias vezes, até mesmo em silêncio. Isso ajuda a construir uma apresentação mais confiante e impactante. Mesmo que você utilize slides, recomenda-se que você tenha um roteiro do que falar, o que tornará sua apresentação mais natural.

Mas atenção: não é para ler integralmente o roteiro, e sim apresentá-lo. Mude algumas palavras e olhe para o seu público, não apenas para o papel em sua mão.

2. Grave a sua apresentação

Já pensou se você pudesse participar da plateia e se ouvir falando? Embora isso seja fisicamente impossível, nada impede que você filme a sua apresentação. Registrando-a em vídeo, você poderá observar e analisar sua linguagem corporal e oral. Até mesmo um simples áudio gravado pode ajudar a identificar falhas e corrigi-las.

3. Peça uma crítica sincera

Peça para alguém de confiança assistir seu ensaio e fazer uma crítica sincera. Pode ser que você se sinta desconfortável no começo, mas, dessa forma, terá a chance de corrigir algum problema antes de encarar o público.

4. Pratique

Algumas pessoas parecem ser naturalmente dotadas da capacidade de subir ao palco e fazer uma apresentação perfeita, mesmo sem ensaiar. Eu não sou esse tipo de pessoa e acredito que a maioria não seja. Até mesmo os melhores oradores que conheço fazem questão de “perder” um tempinho para praticar antes de subir ao palco. Você também deveria.

5. Envolva o público

Você escreveu seu roteiro, gravou sua fala, pediu um feedback honesto e praticou como um louco. Aqui vai mais uma sugestão: envolva o seu público. Uma coisa que percebi nos melhores palestrantes foi que, durante a apresentação, eles mencionaram pelo menos uma das pessoas presentes na plateia. Mesmo que seja brevemente, mencionar alguém do público pode criar uma forte conexão entre orador e público.

Assim, o orador cria um poderoso envolvimento com a plateia, fazendo com que todos os presentes fiquem mais atentos à sua fala.